Home » » 24º Episódio Sonhos do Coração

24º Episódio Sonhos do Coração


Mansão Mendes de Oliveira

Vera está a descer as escadas e Antónia e Júlia estão no sofá a conversar e a beber um chá.

-Então Vera como correu a conversa com a Mariana? (pergunta Antónia)

-A Mariana não me abriu a porta e muito menos quis falar comigo. (responde Vera)

-Pelo menos tentou querida. (Júlia)

-Quer um chá? (pergunta Antónia)

-Sim, sim obrigada. (Vera)

 NOITE- CASA MATILDE E CARLOTA

Carlota já tava em casa há algum tempo, Matilde chegou mais tarde.

-Ah! Já chegas-te Matilde. (Carlota ao ver Matilde a pousar a Mala e as chaves de casa)

-Acabou Carlota! (Matilde muito seria)

-Mas acabou o quê? (pergunta Carlota)

-Acabou de seres a cabra, de seres a segunda amante do homem que amo. (Matilde exaltada)

-Matilde eu sempre te quis contar, mas eu não queria perder a nossa amizade. (Carlota nervosa)

-Ahahah! Tu pensavas que não ias perder a minha amizade ao contar-me tudo? Carlota, Carlota, acorda para a vida, a partir do momento que te metes com o homem que mais amo neste mundo estragas-te tudo. (Matilde)

-Mas eu também amo o João. (Carlota nervosa)

Assim que Matilde ouve isto pega na mala e tira uma pistola e aponta-a a Carlota.

-Matilde vê-la o que vais fazer, Matilde por favor não percas a cabeça, nós somos amigas. (Carlota nervosa)

-Amigas? Tu chamas a isto amigas? Tu amas o homem que eu amo, o homem que me faz feliz, tu vais para a cama com o homem que vai para a cama comigo, ainda chamas amizade a isto? Acabou, acabou, a pior coisa que me podem fazer é trair e agora vais pagar, vais pagar bem caro. (Matilde exaltada)

-Não!... (Grita Carlota)

Assim que Carlota grita, Matilde dispara e acerta no lado esquerdo do peito. Matilde vê Carlota a cair no chão cheia de sangue, pega na mala e foge.

Mansão Mendes de Oliveira

Antónia, João e Mariana estavam a jantar.

-Então querida ainda não me disse como foi o seu dia! (Antónia)

-Olhe querida o mesmo de sempre. (responde João)

-O meu paizinho está sempre cheio de trabalho. (Mariana)

-É verdade filha. (João)

-Traidor, sacana, porco! (Grita Matilde entrando por a mansão a dentro)

-Mas o que é isto? (pergunta Antónia)

Rapidamente João, Antónia e Mariana vão á sala de estar.

-A Menina Matilde entrou á força com uma arma, não sabia o que fazer, eu bem a impedi. (Maria nervosa)

-Matilde baixe essa arma, o que vem a ser isto? (João)

-Ahahah! Menos João, menos, admite, conta lá que para alem de teres ido para a cama comigo milhares de vezes, também foste com a Carlota, que o apartamento que ambas temos é pago por ti, que me levavas de viagem para passares mais tempo comigo, admite, traidor. (Matilde apontando a arma a João)

-O quê? (Antónia estupefacta)

-Calma mãe! Deve a ver aqui algum mal-entendido, a Matilde deve estar bêbada. (Acalma Mariana nervosa)

-Não há aqui mal-entendido nenhum Mariana, o teu pai traiu a tua mãe comigo, e traiu-me com a Carlota, a Carlota que a matei. (Matilde)

-O quê? (Assim que Mariana diz isto, desata a correr e sai de casa)

-Antónia tem aqui um belo marido, mas ele vai desta para melhor, porque eu não estou disposta a ser traída por ninguém, e muito menos por este traje. (Matilde)

Matilde prepara-se para disparar contra João, Antónia chora e mete as mãos na cara estupefacta.

-Pare ou eu disparo! (Aparece um agente na mansão)

-Baixe arma e levante os braços, sem nenhum truque. (Agente)

Matilde baixa arma a chorar e levanta os braços, o agente aproxima-se e coloca-lhe as algemas.

-A senhora Matilde Marques está presa por tentativa de homicídio. (Agente)

-Não! Não por favor, eu só me exaltei, eu amo-o a ele e á minha amiga, mas eles traíram-me… (Matilde algemada e desesperada)

-Vamos embora. (Agente)

-Espere! (Matilde)

-João eu amo-te, desculpa se destrui o teu casamente, mas mais tarde ou mais cedo tinha de acontecer. (Matilde a chorar)

Matilde aproxima-se de Antónia a mesma que está estupefacta a chorar.

-Desculpe Antónia eu não queria, mas… (Assim que Matilde diz isto Antónia dá-lhe um estalo e a mesma vai embora e é levada por o agente).

-Querida? Eu gosto muito de si, mas eu não queria nada que isto fosse assim. (João)

-Pegas nas tuas coisas e sais de casa. Amanhã não metes os pés na empresa, deixas tudo o que é de valores em casa, o nosso casamento acabou, tens cinco minutos para desaparecer daqui, se não o fizeres quem te mata sou eu! (Antónia seria)

Casa Matilde e Carlota

Carlota estava sentada numa cadeira a ser interrogada pela polícia, quando entra em casa Mariana.

- A Senhora não pode estar aqui. (Agente dirigindo-se para Mariana)

-O que venho aqui fazer é rápido! (Mariana)

-Vejo que estás melhor para ouvires uma pequena frase: Tens cinco minutos para sair daqui para fora, se não o fizeres quem te mata sou eu. (Mariana seria)

Casa Vera e Júlia

Vera e Júlia estavam a ver as imagens do Cd que Vera encontrou no quarto de João e Antónia.

-Isto é a melhor coisa que aconteceu, é desta que a empresa vem para as nossas mãos, a casa deles, e é desta que o João Mendes de Oliveira é desmascarado. (Júlia)

-É desta mãe! É desta, estamos ricas! (Vera feliz)

-Ahahah! (riem as duas com ar de matreiras)

Mansão Mendes de Oliveira

João estava a descer com as malas.

-Para onde é que eu vou sem nada? (pergunta João triste)

-Não sei, nem me interessa, mas tenho uma solução, vai fazer companhia á tua amante sabes a onde? Na prisão! (Antónia seria)

-Adeus! Quero que saibas que sempre que poder venho ver a Mariana. (João)

-Aqui nesta casa não vens, e de certeza que a Mariana não quer olhar para a tua cara. (Antónia)

João fica mais assustado com o que Antónia disse e sai de casa.

 Casa Matilde e Carlota

A Polícia estava aguardar que Carlota sai-se de casa para Mariana não fazer nenhum disparate.

-Eu não acredito que me estas a fazer isto Mariana. (diz Carlota com as malas cheia de dores)

-Sai! (Grita Mariana irritada)

E Carlota sai de casa.

CONTINUA…

 
Share this article :

+ comentários + 2 comentários

Anonymous
13 de novembro de 2012 13:42

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

14 de novembro de 2012 00:37

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

Postar um comentário

 

Copyright © 2013 MAIS SIC Todos os direitos reservados